Parte relevante do processo de logística tem a ver com a entrega dos produtos, uma tarefa que exige uma boa dose de planejamento e gestão, já que impacta significativamente no valor final a ser pago pelo cliente.

Neste post vamos falar sobre os principais tipos de frete, listando cada uma das opções e explicando como funcionam e quando devem ser utilizadas. Acompanhe!

Considerações para qualquer tipo de frete

Independentemente do tipo de frete, alguns detalhes devem ser considerados antes da contratação para oferecer a melhor experiência de compra para seu cliente.

Tipo de carga 

O fato de ser uma transportadora não significa que ela possa transportar qualquer tipo de carga. Da mesma forma que não é possível utilizar determinado tipo de transporte para cargas com especificações diversas.

Transporte de medicamentos, órgãos e produtos perecíveis, por exemplo, exigem estrutura de transporte que tem a ver com temperatura, armazenamento e outros detalhes que preservem a integridade do volume.

Já o transporte de valores ou documentos importantes exigem critérios de segurança que devem ser atendidos, e o mesmo é válido para produtos inflamáveis. Por isso, na hora de escolher o tipo de carga, é importante conferir se a transportadora atende aos critérios específicos para seus volumes.

Formas de economizar

Como já adiantamos, o valor do frete impacta diretamente no valor final do produto, mas a boa notícia é que existe a possibilidade de reduzir esse impacto no orçamento. Verifique se a transportadora conta com frota própria e se ela possui uma boa gestão de risco.

Você deve estar perguntando-se como isso pode impactar no orçamento, e a gente explica. Ao contar com frota própria, significa que ela não terceiriza a entrega, logo, você não terá que pagar por isso, já que ela pode oferecer preços mais acessíveis.

Em relação a gestão de risco, isso implica em aspectos como: oferecer capacitação aos motoristas, para que eles possam atuar de maneira preventiva, evitando custos desnecessários com manutenção extra, revisão constante dos veículos e equipamentos, etc.

Quanto mais a empresa se dedica a diminuir seus próprios custos, maior a probabilidade de ela não realizar cobranças abusivas.

Respeito aos prazos

Antes de contratar uma empresa de transporte, verifique se ela tem uma boa reputação em relação ao cumprimento dos prazos para não comprometer a sua imagem perante seus clientes. Hoje em dia, uma olhada rápida nas redes sociais da transportadora possibilita avaliar os comentários de quem pôde contar com os serviços dela.

Carga Fracionada X Carga Completa

Na realidade este tópico tem a ver tanto com a forma de economizar quanto com a de facilitar o cumprimento dos prazos.

A carga fracionada, ao contrário da completa, possibilita o agrupamento de diferentes tipos de mercadorias, dispensando a necessidade de contratar o espaço total (carga completa) de um veículo e não existe a obrigatoriedade de envio para um único destino. 

Dessa forma, com o desenho adequado da rota de entrega, diferentes produtos chegam a diferentes destinatários em tempo e forma, reduzindo os custos para o contratante.

Cross Docking

Essa é uma opção interessante de armazenamento e distribuição, especialmente para quem trabalha com venda de produtos pela internet. 

Embora não esteja relacionado ao tipo de frete em si, é um sistema que contribui para a estratégia de entrega, porque o vendedor não necessita ter um espaço destinado ao armazenamento, pois os produtos ficam disponíveis em um centro de distribuição, de onde é enviado diretamente ao cliente após a compra.

Tipos de frete

Agora que você conheceu o que se deve ter em conta antes da contratação, vamos ao nosso tema central e veja os tipos de frete ideais para suas necessidades!

CIF

O Cost – Insurance and Freight (CIF) ou Custo, Seguro e Frete em português – é a modalidade na qual o fornecedor arca com todos os custos relativos à entrega de um produto. Não somente os custos estão envolvidos nessa dinâmica. O processo de entrega também é responsabilidade do fornecedor.

Na prática, o CIF tem a ver com toda a execução de armazenagem, embalagem, transporte e entrega final. Vale ressaltar também que o pagamento por esse tipo de frete é feito antes da entrega.

FOB

Por outro lado, no Free On Board (FOB) – Livre a Bordo, em português – quem arca com os custos de entrega e segurança é o comprador da mercadoria, e o pagamento é feito após a entrega.

Normal

A modalidade chamada normal indica que não há intermediários entre o remetente e o destinatário. É o caso das transportadoras com frota própria, como já especificamos neste conteúdo, e dos caminhoneiros autônomos que oferecem seus serviços via plataformas online ou aplicativos.

Neste caso, é importante ter atenção em relação aos impostos que recaem sobre cada tipo de carga e, ainda, os que estão vinculados a cada estado.

Subcontratação

A subcontratação segue a lógica contrária da modalidade normal, no sentido de contar com a terceirização das entregas. Na prática, em lugar de utilizar a própria frota, conta com outras transportadoras para realizar as entregas.

Antes, falamos sobre a frota própria como meio de redução de custos, no entanto, logo na introdução do post também comentamos sobre planejamento e gestão, lembra? Como estratégia de gestão, a subcontratação funciona muito bem para aumentar o alcance territorial de entrega e, em algumas situações, pode contribuir para a redução de custos, sim.

Nacional

O frete nacional tem a vantagem de poder contar com diferentes opções no próprio território brasileiro, inclusive existem formas de parcerias entre transportadoras para que o máximo de localidade seja contemplada nos envios.

Internacional

Opção voltada para quem importa ou exporta produtos. Além de observar os detalhes expostos no tópico que trata das considerações para qualquer tipo de frete, na modalidade internacional existe o fator regras/leis impostas em cada território. 

Sendo assim, deve-se observar as exigências para esse tipo de movimentação, bem como as opções de pagamento e sobre quem recai a cobrança. 

Conclusão

Como você pôde ver, os diferentes tipos de frete podem ser utilizados de forma estratégica para garantir o bom desempenho do seu empreendimento. Para isso, vale a pena contar com uma transportadora que possa pensar junto com você aspectos operacionais, de custos e como agilizar as suas entregas.

A TF Logística conta com uma longa trajetória no setor de transportes e pode oferecer um atendimento de qualidade e com toda a agilidade necessária. Entre em contato conosco para conhecer nossos serviços e forma de atuação.

× Olá! Posso ajudar?